BYD inaugurará fábrica de chassi de ônibus e de painéis solares em Campinas

Por , em 23 de março de 2017.

Investimentos serão de R$ 150 milhões, e devem ser gerados 300 novos postos de trabalho.

Unidades da BYD, ainda com carroceria importada, operam comercialmente em Campinas. Foto: Henrique Santos.

Unidades da BYD, ainda com carroceria importada, operam comercialmente em Campinas. Foto: Henrique Santos.

A BYD inaugurará, no próximo dia 6 de abril de 2017, uma fábrica de chassis de ônibus elétricos e outra de painéis solares fotovoltaicos em Campinas, no interior de São Paulo. A empresa já está instalada na cidade desde 2015 e agora amplia a atuação. Em relação aos ônibus, a companhia até então monta os equipamentos importados da China, país de origem da empresa. Com a linha, os chassis passam a ser produzidos com maior nível de nacionalização.

De acordo com o diretor de relações governamentais e marketing da BYD Brasil, Adalberto Maluf, ao Diário do Transporte, inicialmente serão produzidos chassis para os modelos K7 (midi) e K9 (convencional, de 12 metros). Numa segunda etapa, ainda de acordo com o executivo, devem ser fabricados os modelos K10 (15m – três eixos) e K11 (18.9m – articulado). Os veículos devem receber carrocerias nacionais.

Já existem unidades em operação comercial dos ônibus da BYD, em Campinas, e foram realizados testes e apresentações em diversas cidades brasileiras, como Palmas, Rio de Janeiro, Hortolândia, Sorocaba, Piracicaba, Fazenda Rio Grande, Curitiba, Porto Alegre, Belo Horizonte, Goiânia, São Paulo, entre outras, e também no Distrito Federal.

Já em relação aos painéis solares fotovoltaicos, a BYD informou que a planta terá capacidade de produção de 200 MW por ano, o suficiente para suprir cerca de 10% do consumo de uma cidade como Campinas, que possui, segundo o IBGE, população estimada em 1.173.370 pessoas. Para as plantas, o investimento foi de R$ 150 milhões, e com a geração de 300 empregos diretos. O prefeito de Campinas, Jonas Donizette, deve comparecer à inauguração.

Esta publicação foi catalogada na categoria de