Motoristas da Jabour cruzam os braços no Rio de Janeiro

De 700 ônibus da empresa, apenas 82 saíram para circular. Serviços do BRT Transoeste também foram afetados.

ADAMO BAZANI – CBN

Dos 700 ônibus da Viação Jabour, que atendem 39 linhas, apenas 82 saíram para as ruas. Sindicato reclama de não pagamento de horas extras, descumprimento de jornada de trabalho, dupla função e pede mais segurança e sinalização no BRT TransOeste.

Dos 700 ônibus da Viação Jabour, que atendem 39 linhas, apenas 82 saíram para as ruas. Sindicato reclama de não pagamento de horas extras, descumprimento de jornada de trabalho, dupla função e pede mais segurança e sinalização no BRT TransOeste.

(Com informações Globo Rio)
Passageiros que dependem dos serviços da Viação Jabour, no Rio de Janeiro, foram afetados na manhã desta segunda-feira, dia 14 de janeiro de 2013, por causa da paralisação de motoristas e cobradores da empresa.
Entre os serviços atingidos estão o do BRT TransOeste, que liga Santa Cruz e o bairro da Tijuca.

A Jabour opera 39 linhas de ônibus e tem 700 ônibus escalados. Deste total, apenas 82 saíram para as ruas nesta manhã, de acordo com o Sintraurb, o sindicato que representa os motoristas e cobradores de ônibus no Rio de janeiro.

De acordo com a entidade sindical, os trabalhadores protestam contra o não pagamento de horas extras, jornadas excessivas de trabalho e dupla função não permitida em várias linhas, quando o motorista também faz o papel do cobrador.

Cerca de 500 funcionários da empresa bloquearam a saída da garagem que fica em Senador Vasconcelos.

Além das causas trabalhistas, o sindicato exige mais sinalização e segurança no BRT. Para o BRT hoje estavam previstos 44 ônibus da Jabour, mas só cinco saíram do pátio.

De acordo com o Sintraurb, no dia 28 de janeiro será realizada uma assembleia que pode definir uma greve geral da categoria no Rio de Janeiro por salários e melhores condições de trabalho.

Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.