Cometa já começa a pintar os ônibus da Expresso Brasileiro

Os primeiros veículos receberam as cores de fretamento da empresa do Grupo JCA e os ônibus mais novos já têm o itinerário eletrônico.


POR ADAMO BAZANI/CBN

Expresso Brasileiro: Os dois primeiros ônibus, Marcopolo Paradiso 1200 HD da Sexta Geração, Mercedes Benz O 500 RS já receberam as cores do serviço de fretamento da Viação Cometa.

Expresso Brasileiro: Os dois primeiros ônibus, Marcopolo Paradiso 1200 HD da Sexta Geração, Mercedes Benz O 500 RS já receberam as cores do serviço de fretamento da Viação Cometa.

A Viação Cometa, empresa pertencente ao Grupo JCA, começou no mês de setembro a pintura dos ônibus da Expresso Brasileiro Viação Ltda, empresa fundada nos anos de 1940 pelo espanhol Manoel Diegues e nos anos de 1960 adquirida pela família Romano.
Os dois primeiros ônibus, Marcopolo Paradiso 1200 HD da Sexta Geração, Mercedes Benz O 500 RS já receberam as cores do serviço de fretamento da Viação Cometa. São os carros 0717 (que apresentamos a foto ainda na pintura da Expresso) e o 0719.
O ônibus de prefixo 0835, do mesmo modelo dos outros veículos, foi o primeiro a receber a chamada pintura Halley, do serviço rodoviário da Cometa.
As informações são do pesquisador e colecionador Jefferson Silva.
Além dos trabalhos de pintura, os ônibus adquiridos da Expresso Brasileiro sofrem algumas alterações. Os veículos passam por pequenas reformas e ajustes, têm o design interno alterado e recebem itinerário eletrônico Ligth Dot da FRT, segundo ainda o pesquisador Jefferson.
Os ônibus Paradiso da Sexta Geração fabricados de 2006 para frente serão reaproveitados pela Cometa e receberão as alterações.
Isso contempla as frotas dos prefixos 06XX, 07XX e 08XX.
Os ônibus Expresso Brasileiro 1XX e 2XX rodam sem alterações.
Enquanto isso, os da série 03XX aos poucos deixam os serviços.
Na Avenida Pereira Barreto, região do Bairro Paraíso, em Santo André, uma das principais rotas da Expresso Brasileiro para o Litoral Paulista, já podem ser vistos mais ônibus da Cometa, mas originários da empresa.
No final de 2009, a Viação Cometa oficializou a compra das linhas da Expresso Brasileiro que ligam Grande São Paulo, Capital e ABC Paulista ao litoral de São Paulo.
O serviço possui uma das passagens mais caras caros por quilômetro percorrido e conseqüentemente um dos mais lucrativos.
A própria Artesp, a Agência Reguladora dos Transportes Terrestres do Estado de São Paulo, admite que a ligação rodoviária por ônibus São Paulo Santos chega a ser até 40% mais cara proporcionalmente que outras rotas, inclusive as de maior percurso.
A média de ocupação de passageiros das linhas São Paulo – ABC – Santos é uma das maiores também. Levando em consideração um rodoviário convencional com 48 assentos, a ocupação média de um ônibus da ponte rodoviária São Paulo – Santos, é de 25 passageiros, sendo que a ocupação de um ônibus de outras linhas rodoviárias dentro do Estado é de 23,12 passageiros por viagem.
Por ano, os ônibus que ligam São Paulo a Santos transportam quase 1,5 milhão de pessoas.
A Viação Cometa não quis perder esse filão, por isso que concentrou boa parte dos investimentos previstos para o biênio 2009/2010 para a aquisição e transformação da Expresso Brasileiro.
A empresa pertence a um dos maiores grupos do mercado, o JCA, findado pelo empresário Jelson da Costa Antunes, que já nos anos de 1960 tinha como sonho adquirir a Cometa. O Grupo controla outras grandes empresas como Macaense, Auto Viação Catarinense, Rápido Ribeirão Preto, Expresso do Sul e 1001.
Adamo Bazani, busólogo, jornalista da CBN.